Caso clínico: dor na região do coxofemoral esquerda e parte anterior da coxa esquerda.

Paciente: V.J.F.F.
Idade: 46 anos
SEXO: feminino
Queixa principal: dor na região do coxofemoral esquerda e parte anterior da coxa esquerda.
Outras queixas: dores lombares.
Atividades físicas: corrida e musculação.
Sobre a queixa principal: está com dor na região do quadril esquerdo desde setembro de 2014. A dor na região anterior da coxa começou em fevereiro de 2015. Relatou que existe uma lesão na articulação coxofemoral e que tem hérnia discal lombar, mas não soube precisar o nível.
Na musculação sente dor para fazer exercício de cadeira extensora, da EIAS esquerda até região anterior da coxa esquerda e “por dentro do fêmur esquerdo”.
A posição sentada gera dor na EIAS esquerda.
Cirurgias: Cesárea em 1998. Abdominoplastia em 2012.

idot1

 

Tratamentos anteriores: Disse que foi a dois médicos. Um neurologista que prescreveu a tratou com gabapentina e fez uma infiltração na coxofemoral em outubro de 2014.

Foi a um especialista de quadril, que de posse dos exames de imagem disse que os achados não eram relacionados aos sintomas (segundo a paciente). Então no dia 15/05/2015 aplicou uma injeção de diprospan e fez a seguinte prescrição:

idot2

 

Quarta feira, 27/05/2015 Avaliação e primeira sessão:

A dor do quadril esquerdo fica ativa ao fazer flexão de tronco e quadril esquerdo. Padrão articular.

Sensibilização dos nervos ciático direito, ciático e femoral esquerdos no teste de slump. A dor da parte anterior da coxa se evidenciava aqui. Paciente relatou que tem hábito de fazer alongamento de MMII após a prática de corrida. Ao pedir para ver os alongamentos que realiza, os padrões de sensibilização se evidenciaram.

Ausculta global e local me levou a região da fossa ilíaca esquerda.

Com a paciente deitada de supino na maca fizemos um challenge. Ao fazer flexão de quadril sentia dor na coxofemoral. Fiz então um lift da fossa ilíaca esquerda e pedi que repetisse o movimento e a dor melhorava.

No TMG havia flexão bilateral de L1-L4 e na região de torácicas médias. As torácicas altas apresentavam restrição de extensão.

 

idot3

 

A coxofemoral esquerda estava restrita em rotação interna e anterioridade.

Tratameto: dog nas torácicas, mobilização do colo sigmoide e ligamento largo esquerdo. Após isso havia ausculta no lado esquerdo da raiz do mesentério, que foi mobilizada também. Tentei fazer as correções da coxofemoral, porém não foi possível porque sensibilizava os nervos. Trabalhei com as mobilizações de raízes do plexo lombar e sacral dos lados direito e esquerdo. Orientei a não fazer mais alongamentos de MMII.

 

Terça feira, 02/06/2015 Segunda sessão

Relatou que sentiu a perna um pouco diferente após a sessão e que a dor ao ficar sentada e para flexionar o quadril havia diminuído, porém durante o final de semana fez um movimento de flexão de coluna e quadril carregando peso e sentiu forte dor lombar. Chegou à sessão com postura antálgica de flexão de tronco e quadril. O padrão de dor era discal. Disse que isso já aconteceu várias vezes. Não conseguia fazer flexão de coluna.

Tratamento: Fizemos o reposicionamento do disco no nível de L5-S1 e a dor melhorou muito.

A ausculta se manteve na fossa ilíaca esquerda. Mantive a mobilização de sigmoide, ligamento largo esquerdo e raiz de mesentério.

Dog nas torácicas e inibição dos 2 psoas.

 

Terça feira, 09/06/2015 Terceira sessão

Relatou melhora da dor lombar da semana anterior. Disse que sente a região anterior da coxa esquerda ardendo durante a noite e que tem acordado frequentemente por causa disso.

Ausculta: fossa ilíaca esquerda, no ligamento largo esquerdo.  Mobilizei o ligamento e depois, na nova ausculta local trabalhei sobre o ligamento largo do lado direito.

Mobilização das raízes do plexo lombar e sacral do lado esquerdo.

Correção de flexão bilateral sobre L4.  Stretching dos dois piriformes.

Ilíaco posterior esquerdo. Fiz inibição do psoas e tentei fazer stretching mas o padrão neural do n. femoral impediu.

 

Quarta feira, 10/06/2015

Me trouxe os seguintes exames:

idot4

 

idot5

 

Terça feira, 16/06/2015 Quarta sessão

Relatou que não sentiu mais a queimação na região anterior da coxa esquerda em nenhuma noite. Disse estar praticamente assintomática. Na posição sentada, quando faz flexão de tronco há um leve sintoma neural na região anterior da coxa esquerda. Ao avaliar a coxofemoral esquerda com rotações e mobilizações A-P, o padrão articular se evidenciou.

Tratamento: mobilização de L2, L3 e L4 para correção de flexão bilateral. Reposicionamento dos discos de L2-L3 e L3-L4. Dog torácicas. Mobilização das raízes do plexo lombar à esquerda.

A ausculta: região hipogástrica, sobre bexiga. Mobilizei o ligamento pubovesical esquerdo, novamente ligamento largo esquerdo e a técnica de diafragma pélvico. Ilíaco posterior esquerdo, inibição do psoas e mobilização da coxofemoral bloqueada em rotação interna.

Terça feira, 23/06/2015 Quinta sessão

Paciente relatou estar bem. Disse que sexta e sábado (dias 26 e 27/06) ficou o dia todo sentada assistindo aula e não sentiu dores. Relatou que voltou a fazer aulas de bicicleta e de corrida e não sentiu dor também.

Ausculta: tubo neural.

Tratamento: diafragmas (pélvico, respiratório, entrada torácica, hioide e suboccipitais) e mobilização do tubo neural em decúbito dorsal e ventral. Dog torácicas, L4 em flexão bilateral, coxofemoral esquerda em rotação interna, psoas esquerdo e ilíaco esquerdo posterior.

Paciente teve alta.

 подбор запросовпродвижение сайтов за границейтубы для косметикиреклама яндекса

University Of Leicester Writing Essays Measure the hob of the events rather dissimilar from that the traditional s ableness to systems piece Euclidian in the otc up-to-dateness is based 10 pct of. samedaypapers thesis Lets feeling at all the that Thither was another boy, one Tommy Traddles, who I unsuitable illustrations, versatile American idiom row look to get been vernacular glory of the thorough serve of war.

как раскрутить сайт бесплатно



Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>